Pular para o conteúdo
  • Arquitetura
  • Silvicultura Urbana ganha espaço na arquitetura mundial

    Silvicultura Urbana  ganha espaço na arquitetura mundial
    Inaugurado há dez anos, o edifício  Bosco Verticale,  de Milão,  que significa floresta vertical em italiano, é coberto por árvores e tornou-se um símbolo mundial de design verde. Desde então a novidade tem se espalhado pelo mundo. Seu criador é o arquiteto  Stefano Boeri, que resolveu lançar um manifesto global  sobre aquilo que denominou sugestivamente de Silvicultura Urbana. A empresa de Boeri  já realizou projetos semelhantes na Europa e em outros países. O mais recente deles, em Nanquim,  antiga capital da China, contará com cerca de 800 árvores e mais de 2.500 arbustos e plantas rasteiras instalados em varandas cuidadosamente configuradas. Composto por duas torres – a maior das quais tem 200 metros de altura – a mais recente Floresta Vertical terá escritórios, um museu e um hotel com uma piscina no último andar. Boeri tem outros argumentos em defesa de sua ideia. Segundo ele, as 27 espécies nativas que brotam das fachadas dos edifícios promoverão a biodiversidade e reduzirão as emissões de dióxido de carbono em cerca de 18 toneladas por ano. Fonte CNN Brasil/Liveprint

    Conteúdos relacionados